Mensagens

Tu

Imagem
Está escuro e intenso.
Propenso ao ambiente em que penso.
Sinto que tudo ruiu, faliu
A palavra de um mudo que nunca se ouviu
Cai o silêncio amargo, desgastante
Cai a última palavra do livro da estante.
Desmoronam as emoções, rios de lágrimas
Água benta, de quem lamenta...
Termina o toque, o beijo, o desejo...
E eu prevejo... tudo diferente, tudo incompleto.
Tenho medo do futuro, é certo...
Queria poder ter-te por perto.
Pelo teu abraço, reconforto.
Um pequeno gesto, de valor, com sabor.
Dá-me só mais um beijo, numa última vez
Levá-me ás respostas dos meus porquês.

"Finalmente sabia a mar"

Imagem
Nunca soube a mar, nem tão pouco a maresia
Por nunca ter amado, sentia a água tremendamente fria.
O aconchego de final de tarde tardava a aparecer,
Via apenas o pôr do sol a desvanecer,
A falta de alguém na areia persistia
Mas não arredava pé, dia após dia.
Imaginava tudo aquilo diferente,
Um dia de praia intensamente quente
Onde o amor pudesse saber a tanto,
Que até os peixes na água ganhassem outro encanto.
E assim foi, como o destino mandara
Sereia bonita que agora o cativara,
O entusiasmo era nítido, sorriso esse, verdadeiro
Êxtase momentâneo, a vitória de uma vida, porreiro.
Tudo o que idealizara, transformara-se agora num laço
A praia sorria após aquele ternurento abraço
Finalmente sabia a mar, havia amor
Uma ida à praia que já não tinha o mesmo sabor.

Viva à felicidade

Imagem
Nítida envolvência, precisa-se de transparência
Demais eloquência, era tanta a carência
Envoltos em afetos discretos
Sorriam ambos, casos concretos
Brigas, excessos de intrigas
Não ousavam sequer pensar em figas.
Não queriam contos, de parte ficavam os pontos
Tudo a cada dia, não fosse algo em demasia.
Uma pausa pelo meio, criação de receio
Não fosse tudo o que era bonito ficar feio.
E na verdade, viva à felicidade
Ao que se queira guardar para a posteridade
Tempos ternurentos de saudade
O amor de ambos, talvez uma realidade.

Jogo Duro

Imagem
Da neblina intensa, aparece um vulto Gaiato irrequieto, com amor à bola Prescinde dos livros, para muitos inculto O verdadeiro ensino é o do amor à camisola.
Carrega o peso de um emblema na sua juventude, Faz das tácticas e fintas, os seus estudos regulares Não há melhor sala de aula que o relvado A céu aberto, sem pó do giz, outros ares.
Poucos acreditavam no seu talento A frase do dia era sempre a mesma, "estuda para seres alguém" Ele não se importava, só tinha uma palavra a dizer. "Eu irei ser o melhor, vocês vão ver."
E de determinação e de força, se alcança Uma vida plena, de sonhos, de bonança Um merecido respeito daqueles que duvidaram, Um agradecimento especial aos que sempre acreditaram.


Perda.

Perder. A palavra de ordem do dia Uma lança apontada à alegria Um roubo de identidade fatal Um homicídio em plena capa de jornal. Sentimento de desconforto interminável Rancor de tanta impotência Lembrando alguém acorrentado Escorrendo lágrimas, pedindo clemência. E no fundo, a grande diferença Do antes e do depois, A mudança de ambos A vingança de um dos dois.

Duas crianças!

Imagem
- Olá.
Era o inicio.
Nada o previa, até chegar o dia...
Do pouco que conhecia, algo realmente me prendia.
Sonhar, saber voar, deixar-me levar,
Tudo termina e aquilo jamais podia terminar.
O silêncio era o mais belo comunicador
Do tudo e nada envolvido em amor.
Ver o que ninguém via, o brilho
Pairava a simples fragrância,
Ligação forte, o sorriso
Remetia para os tempos de infância.
Da ingenuidade, à espontaneidade
A inocência de ambos permanecia
Éramos duas crianças felizes
Juntos, ela crescia, eu crescia.




A corrida para o adeus!

Imagem
Gélida e sombria tarde, mas que tarde… Chegar a casa já se tornava realidade A azáfama de mais um dia de trabalho terminara O conforto do lar era uma necessidade. Estaciona o carro, empolgada para abraçar a família A porta abre-se de rompante… Para seu espanto, roupa no chão da sala Turbilhão de pensamentos, a realidade, uma amante. A avó tinha vindo buscar os miúdos, a oportunidade O marido, sabendo que a esposa chegaria tarde, correu á infidelidade A mulher, por ter saído mais cedo do trabalho, sorria de felicidade Chegando a casa, tudo muda, principalmente a sua vontade. Casamento de 10 anos que se desfizera Jamais pensaria ela, que isto viria a acontecer Os filhos eram a sua principal preocupação Como lhes haveria de explicar no que o pai acabara de fazer? Desculpas ou lamentações, nada interessavam Mais um lar destruído por pequenos caprichos A correria para um abraço dos que mais amava Foi a despedida emotiva de quem agora chorava.